A MAIOR EXPERIÊNCIA DA MINHA VIDA | Lidando com o Puerpério

domingo, dezembro 16, 2018



Oi gente!

Vim escrever hoje sobre um período que estou vivenciando e preciso compartilhar com meus leitores e, na verdade, preciso externar, escrever, registrar! Hehe... Quem me segue no Instagram (segue lá) viu que tive um neném. Sim, dia 01 de novembro, pesando 3 quilos e meio, com 50 cm, veio ao mundo o Pedro, nosso maior presente de Deus.

Pedro chegou em minha vida mudando-a completamente. Ele me tornou mãe! A mudança que se operou de um instante para o outro fez morrer uma Priscila e nascer outra. Essa transição me foi bastante dolorida, estranha e, com certeza nova. Sobre isso passo a vos escrever.

...


Puerpério é o nome dado para o período pós-parto, também conhecido como quarentena ou resguardo, dura em torno de 5 a 6 semanas. Inicia-se logo após o nascimento do bebê e termina quando a mulher começa a ovular novamente. Esse período traz consigo grandes mudanças hormonais, físicas e psicológicas.

Eu entrei na maternidade um pouco inocente (posso dizer assim). Sofri um verdadeiro baque! Lógico que eu sabia, teoricamente, que um bebê da trabalho, chora e precisa de atenção. Mas eu sabia isso, como disse, "teoricamente". Na prática é bastante diferente. Hehe... 

A Priscila era uma pessoa muito ativa, gostava de fazer muitas coisas. Era advogada, blogueira, dona de casa, mantinha um diário, fazia artesanato e sempre estava planejando alguma viagem. Ahhh... Priscila amava o seu sossego, dormir depois do almoço e ter boas noites de sono (Priscila adorava dormir, com certeza). Essa Priscila teve que morrer!

Pedro foi para casa de Priscila com seu charme e seu choro. De madrugada a Priscila não conseguia mais dormir porque Pedro precisava dela, de seu peito, de seu aconchego, de seu colo. Pedro tinha cólicas e passou várias madrugadas sem conseguir dormir direito. Pedro precisou mamar de 3 em 3 horas pra poder ganhar peso. Pedro precisou 100% do tempo da Priscila.

Priscila que fazia mil coisas antes, passou a fazer uma única coisa: cuidar de Pedro.

A antiga Priscila teve que morrer, mas nunca lhe haviam dito isso.

...



A maternidade está sendo a maior aventura da minha vida, com certeza! Quando relato que a "antiga eu" teve que morrer, é uma verdade. Mas o que ainda não contei é que com a morte da "antiga eu", houve o nascimento de uma "nova eu". Sim, nasceu, junto com o Pedro, uma nova Priscila, a Priscila mamãe.

Eu sempre observei os bebês e como eles tinham uma enorme relação com suas mães. Eu mesma, quando abraço minha mãe sinto um aconchego tão gostoso! E mais, minha mãe tem um cheiro de mãe (que só ela tem)... hehehe A mãe é um conforto, um porto seguro, uma alegria maior do mundo. E eu estou me tornando tudo isso para Pedro, não é demais?!

Eu quero ser a melhor mãe possível para Pedro!

É muito interessante tudo isso. Eu me doo pra ele, mas essa doação não me é mais dolorida. Como relatei acima, os primeiros dias foram de grande sofrimento (toda mudança traz sofrimento). Senti um baque! Achei que não sobreviveria, e isso é normal (se você está passando por isso, saiba que tudo vai melhorar). Agora já consigo ver tudo com mais clareza, estou me tornando a pessoa mais importante da vida de uma outra pessoa e isso não tem preço.

A nova Priscila ganhou um coração muito maior. Dentro dele foi colocado um amor que não tem limites. É algo surreal!!! Uma experiência dessas tem que ser vivida! Essa experiência muda a vida da gente, nos transforma, nos torna mais humanos.

Ser mãe está sendo a maior aventura da minha vida! Ainda não é sempre que consigo viver todas as outras Priscilas. Tem dias que Pedro ainda precisa 100% do meu tempo, mas agora ele já dorme melhor, as cólicas já são menos frequentes e eu já entendo melhor suas necessidades (cada som de choro tem um significado). 

Quando digo que as outras Priscila morreram não quero dizer que deixei de ser advogada, blogueira, dona de casa ou que deixei de amar planejar viagens e dormir. Apenas que essas Priscila tiveram que dar um tempo para o nascimento de uma outra Priscila.

Agora, a "nova Priscila" está se formando dia a dia. Sou uma pessoa mais completa! No momento estou passando por uma fase de adaptação, conhecimento e muita, mas muita novidade. Sei que com o tempo conseguirei voltar às minhas outras atividades e ainda ser a mãe amada do Pedro.

...

Me tornar mãe mexeu muito comigo, em todos os sentidos. Estou ainda em um processo... a maternidade me é por demais recente. Mas posso dizer que estou muito feliz! Toda vez que pego o Pedro no colo e olho nos olhinhos dele, vejo ali um mundo inteiro. Estou criando um outro ser humano, e isso é a coisa mais incrível e maravilhosa do Universo.

É uma dádiva de Deus!

Quero ser a melhor mãe! Quero passar pelo processo completo. A maior experiência da minha vida está apenas começando...


Priscila Schulz



acho que vai gostar desses posts:

0 comentários

"Adoro receber seus comentários, eles enriquecem o conteúdo do blog e me deixam muito feliz."
Muito obrigada pelo seu comentário!
Priscila Schulz